Clube de Caça e Tiro - Vacaria dos Pinhais

Controle do Javali Asselvajado

 

 

 

 

 

A caçada do Javali asselvajado foi autorizada pelos órgãos ambientais e de abastecimento.

Trata-se de uma verdadeira praga invasora (Javali Europeu), que não tem inimigos naturais e se alimenta de tudo o que tiver pela frente.  Devasta plantações.   Destrói e consome ninhos de pássaros. Devora animais menores.   Tem altíssima capacidade de procriação.   Extremamente rústico, está avançando pelo Brasil, sem controle, o que levou a autoridades autorizaram a caça.

Mas não esqueça:  a caça do Javali pressupõe formalidades, e dentre elas a legalidade da propriedade e transporte das armas.  Ser associado a um Clube, obter o CR de Caçador e  estar em dia com a Guia de Tráfego são providências indispensáveis.

 As lojas especializadas em Vacaria, como Macedônia (Celso),       Bortolon (Fernando)  e     Casa do Campo (Boldo), possuem maiores informações a respeito.

 Mais, a  seguir. 

 

Carta Aberta da Associação Gaúcha de Controle do Javali Asselvajado – AGAJA/RS
 
Caxias do Sul, 09 de março de 2012.
 
Prezados Leitores,
 
É com satisfação que apresentamos a página da AGAJA/RS na Internet, na qual
pretendemos reunir as informações básicas sobre o Javali da espécie Sus scrofa e 
seus híbridos cruzados e asselvajados presentes no Rio Grande do Sul e regiões 
vizinhas. 
Nossa intenção é compilar e prover informações atualizadas aos associados e à
comunidade em geral sobre a situação, os impactos provocados e medidas de 
controle desta espécie exótica invasora, qualificada como praga pelos órgãos oficiais 
do Brasil e diversos países mundo afora.
No Brasil e em todo o continente americano, bem como em diversos outros locais do 
planeta, onde esta espécie é invasora (introduzida pelo homem ou por migração 
posterior para áreas vizinhas), o javali asselvajado é um predador voraz, sem inimigos 
naturais à altura, que compete de modo desigual e destrutivo com a fauna e flora
nativa. 
Sendo asselvajado, não permite a realização de controle sanitário efetivo, o que 
implica em severos riscos à saúde animal de rebanhos suínos e bovinos de pequenos, 
médios e grandes produtores rurais e pecuaristas do País. Por este motivo, o javali 
asselvajado é uma ameaça real ao agronegócio do País, podendo causar prejuízos 
milionários com doenças passíveis de transmissão aos rebanhos comerciais, perdas 
com o abate de rebanhos infectados, além de potenciais barreiras comerciais
estrangeiras impostas à exportação da carne nacional. 
Além do elevado potencial de impacto sobre rebanhos, o javali demanda elevada 
quantidade de comida, a qual é obtida especialmente em lavouras de milho, sorgo, 
aipim, batata, soja e outros grãos, penalizando principalmente o pequeno produtor
rural ao dizimar plantações e safras que representam o sustento da família. 
O javali asselvajado se reproduz muito rápido, em especial em áreas com abundância 
de lavouras de grãos, de onde extrai alimento de alta qualidade (cereais) com extrema 
facilidade. 
O Javali é um animal onívoro (se alimenta de tudo: sementes, vegetais, carnes, 
insetos etc.) com alta mobilidade e de fácil adaptação a diversos ecossistemas. Tratase de um animal que se movimenta muito e muito rápido em busca de alimento ou 
quando perturbado.
Via de regra, mesmo sob forte pressão de medidas de combate, nos locais em que já 
se instalou, o javali asselvajado tornou-se uma espécie endêmica e sua erradicação 
não foi possível, apenas seu controle.
No Rio Grande do Sul, o javali asselvajado já pode ser considerado como espécie 
endêmica em 80 % do território rural do Estado. As autoridades sanitárias, associações de produtores rurais, diversos pequenos, médios e grandes agricultores e 
pecuaristas, representantes da cadeia produtiva do agronegócio, juntamente com 
autoridades civis e sanitárias, biólogos, veterinários, agrônomos, ecologistas, outros 
profissionais e pessoas ligadas ao campo estão alinhados sobre a absoluta 
necessidade e urgência de medidas de controle efetivo, redução ou, quem dera, de 
erradicação desta espécie exótica invasora.
A experiência prática e vários estudos realizados por universidades, agências 
ambientais, agências de agricultura e pecuária, agências de proteção à fauna e flora e 
demais instituições que conduzem pesquisas sobre o javali asselvajado mostram que 
a única forma realmente efetiva de controle desta praga é o abate com o emprego de 
métodos de caça. Diversos métodos foram testados por estas entidades de pesquisa, 
seguindo procedimentos científicos. Todavia, nenhum deles, com exceção dos 
métodos abate por de caça, se mostrou eficaz e efetivo para controlar esta praga.
Realizada de modo adequado, o abate com métodos de caça torna-se uma ferramenta 
essencial e única para o efetivo controle desta praga. Com o devido planejamento e 
organização, o abate pode ser realizado com precisão, o que é fundamental para a 
preservação da fauna e flora existente em ambientes/ecossistemas onde o javali se 
manifesta como espécie invasora. Ou seja, o abate realizado de modo adequado 
favorece e garante a sustentabilidade e preservação de ecossistemas. 
Para a AGAJA/RS e seus associados, não há prazer maior do que poder compartilhar 
um meio ambiente saudável e equilibrado, onde fauna, flora e a população em geral 
coexistem e interagem de modo harmônico e sustentável. Nossa meta é a 
preservação de ecossistemas contra os impactos provocados pela presença do javali 
asselvajado. Esta é a nossa visão e é isto que postulamos e praticamos. Condenamos 
e repudiamos quaisquer ações de terceiros que agem de modo indevido, gerando 
qualquer dano ao meio ambiente e à sociedade.
As informações reunidas na página da AGAJA/RS pretendem desmistificar o abate do 
javali asselvajado (Sus scrofa) como prática de controle e manejo de praga nociva à
fauna, flora e às comunidades afetadas pela mesma.
Tais informações incluem a legislação aplicável e em vigor; normas internacionais;
trabalhos científicos; banco de imagens; notícias nacionais e internacionais,
solicitações de medidas de controle encaminhadas por produtores rurais, prefeituras 
municipais e entidades de classe; materiais elaborados por agências públicas e 
privadas relativas ao tema do javali asselvajado, os impactos que este provoca e 
formas de controle desta praga.
Esperamos e trabalhamos para que as informações divulgadas em nossa página, na 
Internet, contribuam para que o objetivo social da AGAJA/RS seja alcançado o mais 
breve possível, que é:
Controlar, localizar, monitorar e informar as autoridades competentes municipais, 
estaduais e federais, sobre a localização, danos e prejuízos de toda a ordem 
relacionados javali asselvajado da espécie “Sus scrofa” e seus híbridos cruzados, 
também denominados como “porcos ferais”, presentes no Estado do Rio Grande do Sul, 
utilizando, para tanto, de todos os meios legais possíveis, difundindo métodos, informações, alertas, boletins, e outras ações em prol do controle efetivo desta espécie 
exótica e nociva à fauna, flora e produção agropecuária, que afeta ecossistemas, gera 
severos prejuízo, atentando inclusive contra a vida do produtor rural e o homem do 
campo”.
Leiam, conheçam, divulguem e colaborem com a AGAJA/RS! 
A informação real, independente e aberta a qualquer indivíduo é a melhor forma de 
combate àquilo que não está correto. 
Sugestões, comentários, informações técnicas, novidades, notícias e críticas são 
muito bem vindas ao crescimento e à melhoria contínua da nossa associação. 
Pedimos àqueles que discordarem do material publicado na página da AGAJA/RS que 
fundamentem e remetam mensagens com tais discordâncias para que conheçamos os 
respectivos motivos e, se pertinentes, possamos trabalhar em conjunto e aprimorar 
medidas práticas aplicáveis e efetivas para o controle da praga chamada javali 
asselvajado. 
Cordialmente,
Cassiano Welter Bocchese
Presidente da AGAJA/RS
 
Para maiores informações sobre controle do javali asselvajado, legislação http://agaja.com.br/
 
ATT Dr. Valter Brehm Amarante

Galeria

icon

Informações

Contato

Rua Emílio Teixeira Borges, nº 385 Bairro São José - Vacaria/RS
Fone: (54) 32324956 - (54) 84224956 whatsapp
E-mail: clubedetirovacaria@hotmail.com

Continue lendoIr para Contato
icon

E-mail

Contato Rápido

Copyright © Todos os direitos reservados Empresas Virtuais